22/04/2019

PERLLA REVELA AGRESSÕES DE EX-MARIDO PASTOR EVANGÉLICO


Perlla revela que sofreu agressão do ex-marido, entrega ciúmes excessivo e exigência: “Submissão”

Nestes últimos dias, uma das notícias mais comentadas no mundo das celebridades foi o fim do casamento de Perlla com o cantor e pastor evangélico, Cássio Castilho. Os dois estavam juntos há oitos anos, no entanto não era novidade para quase ninguém que o relacionamento deles estava em crise, desde a polêmica participação da ex-funkeira na 10° temporada do reality show da Record, A Fazenda.

Sobre a motivo que levou a separação, Perlladissertou: "Segundo ele, eu sou 'insubmissa'. Tudo tinha que ser do jeito dele. Nos separamos depois que eu disse para ele que queria comprar uma casa. Ele disse: 'Não autorizo'. Eu bati o pé e disse que ia comprar sim, porque era o melhor para a nossa família. Ele não concordou e queria continuar no apartamento alugado".

“Segundo ele, eu sou ‘insubmissa’. Tudo tinha que ser do jeito dele. Nos separamos depois que eu disse para ele que queria comprar uma casa. Ele disse: ‘Não autorizo’. Eu bati o pé e disse que ia comprar sim, porque era o melhor para a nossa família. Ele não concordou e queria continuar no apartamento alugado”, disparou a cantora. Decidida, ela saiu com as duas filhas do casal, Pietra e Pérola, e foi para casa da mãe.

Sobre a participação em A Fazenda, Perlla disparou: “Ele concordou que eu participasse do programa mas me deu uma lista gigantesca de como eu deveria me comportar, e era assim na vida, todas essas exigências. Coisas como ‘não fale com homens’, ‘não chegue perto de homens’, ‘não beba’, tudo para que não desse problemas no nosso casamento. Eu tinha que me comportar”.

Sobre a agressão verbal, ela revelou: “Desde que me casei nunca tivemos um relacionamento 100% saudável. Tinha sempre a famosa submissão. Ele queria que eu falasse sim para tudo. Me agrediu verbalmente, com palavras, mas nunca chegou a tocar em mim. Ele me dizia muitas coisas que me colocavam para baixo. Ele não aceitava minha família, minha vida pública, minha carreira. Fazia com que eu me sentisse sempre inferior. Eu sempre colocando ele pra cima, incluía ele em tudo, inclusive no meu trabalho”. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário