01/04/2019

Grupo Terrorista Hamas ameaça o Brasil ,e exige que Bolsonaro volte atrás


Em nota, grupo militante islâmico Hamas condena visita de Bolsonaro à Cidade Antiga de Jerusalém e a instalação de escritório brasileiro

O Hamas, movimento palestino de resistência islâmica, pediu ao presidente eleito de extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro, que reverta sua decisão de transferir a embaixada de seu país de Tel Aviv para Jerusalém, ocupada por Israel, em al-Quds.

"Rejeitamos a decisão do presidente eleito brasileiro de transferir a embaixada de Tel Aviv para al-Quds", escreveu o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri, em sua página oficial no Twitter na sexta-feira. 

"Esses são passos provocativos e ilegais que só desestabilizarão a segurança e a estabilidade na região", disse Hanan Ashrawi, membro do comitê executivo da OLP, à AFP.

O lider do grupo acrescentou: "É muito lamentável que o Brasil tenha aderido a essa aliança negativa contra o direito internacional". 





“O movimento Hamas condena veementemente a visita do presidente brasileiro Jair Bolsonaro à ocupação israelense como um movimento que não apenas contradiz a atitude histórica do povo brasileiro, que apoia a luta pela liberdade do povo palestino contra a ocupação, mas também viola as leis e normas internacionais”, diz trecho da nota.

Para eles, Bolsonaro e o Brasil precisam se retratar pela visita. “O Hamas conclama o Brasil a reverter imediatamente essa política que é contra o direito internacional e as posições de apoio do povo brasileiro e dos povos da América Latina”.