25/05/2019

Repórter da Record é acusado de assediar 12 mulheres

Importante repórter da Record, Gérson de Souza foi acusado por nada menos que 12 mulheres dos bastidores da emissora de assédio sexual. Grande parte das vítimas que foram importunadas pelo profissional fazem parte do “Domingo Espetacular”, e registraram sua queixa nesta quinta-feira (23).

Segundo informações da coluna de Daniel Castro, do Notícias da TV, nem todas as mulheres que reclamaram contra ele no departamento de RH da Record decidiram formalizar a denúncia. Ou seja, o número pode ser maior.


Para uma das vítimas, duas atitudes de Gérson de Souza foram a gota d’água. “Ele chegou por trás e me beijou na boca. Ficou mostrando a língua e saiu dizendo que roubado era mais gostoso. Foi nojento”, lamentou a produtora que atua atrás das câmeras, apura pautas e agenda entrevistas. “Ele começou a gritar na Redação que eu era incompetente, que meu trabalho é uma bosta”, relatou.

Ao Notícias da TV, Gerson de Souza negou que tenha assediado qualquer mulher, e afirmou que está sendo vítima de uma revanche interna. O repórter contou à coluna que reclamou com a chefe sobre a qualidade das pautas dela, e afirmou ter certeza de que ela estaria reagindo por causa de vingança.

O departamento de Comunicação diz que a emissora está investigando as denúncias. A própria emissora tem orientado as mulheres a procurarem a polícia. Além de transporte, fornece assistência jurídica.

3 comentários:

  1. E se preparem, pois essa é uma realidade que fez parte da cultura machista das TVs e produtoras publicitárias.

    ResponderExcluir
  2. Q nojo,desse canalha. Será q ele aprovaria se alguém assediasse alguém da família?

    ResponderExcluir
  3. Não acredito nisso tão Armando pra ele.

    ResponderExcluir