22/05/2019

Wilson Witzel,mentiu em seu currículo sobre Harvard

Wilson Witzel, informou em seu currículo Lattes que parte de seu curso de doutorado na Universidade Federal Fluminense (UFF) teria sido feito na universidade americana de Harvard. A informação, no entanto, é incorreta. A denúncia foi feita pelo jornal O Globo.

O currículo foi atualizado em 2016, quando Witzel ainda era juiz federal. Dois anos depois, ele pediu exoneração e se candidatou ao governo do Rio de Janeiro.

a descrição do currículo, Witzel publicou o nome do orientador na universidade de Harvard, uma das mais conceituadas no mundo: Mark Tushnet. Quando a pessoa preenche o currículo na plataforma Lattes, ela assina um termo de responsabilidade sobre a veracidade das informações declaradas.


Em nota, o governo informou que "não há erro no currículo" e que, "em seu projeto inicial, ele incluiu a possibilidade de aprofundar os estudos em Harvard, projeto interrompido pela campanha ao governo do Estado, em 2018, quando se encerram as inscrições para a universidade norte-americana".

Ainda segundo a nota do governador, a" última atualização feita no currículo foi no dia 8 de abril de 2016" (veja a íntegra da nota no fim da reportagem). Witzel tem até o final do mês de agosto para defender sua tese na UFF. No momento, "ele ainda estaria fazendo a seleção de banca para o projeto dele", disse a assessoria.

Às noite, Witzel divulgou um vídeo em redes sociais no qual afirma que é mentira que tenha incluído informação falsa em seu currículo Lattes.

O currículo de Witzel registra ainda uma especialização em direito empresarial, além de um mestrado em Direito Civil pela Universidade Federal do Espírito Santo - o que foi confirmado pela instituição. De acordo com a assessoria do governador, todas as demais informações do currículo estão corretas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário