09/01/2020

MOTORISTA DE APLICATIVO É PRESO POR ABUSO E ROUBO DE PASSAGEIRA


Motorista de aplicativo é preso por roubo e tentativa de estupro de passageira em Manaus

O motorista de aplicativo Eltimar Antônio Pinto Ferreira, 29, foi preso na tarde desta terça-feira (7), no bairro Alvorada, zona centro-oeste, na sua residência. Suspeito de tentativa de estupro e roubo de uma jovem de 21 anos. O crime aconteceu na noite desta segunda-feira (6), no bairro Colônia Terra Nova, zona norte da cidade.

 A jovem solicitou uma viagem pelo aplicativo de corrida, no bairro Colônia Terra Nova, com destino bairro do Manoa, ambos localizados na zona norte de Manaus.  “Chegando próximo a sua residência, o motorista se utilizou de práticas abusivas, no intuito de ter relações sexuais. Ele foi para o banco de trás, praticou atos de agressividade contra a vitima, que entrou em luta corporal contra esse motorista, ocasião em que ela conseguiu se fugir, porém, saiu um pouco lesionada”, disse o delegado titular do 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Ricardo Cunha.


“Ela percebeu a intenção dele quando estava no final do trajeto. Ela relata que o motorista parou o carro bruscamente, se dirigiu ao banco de trás e falou, ‘Você sabe que perdeu’. Foi quando percebeu que ele estava mal intencionado”, ressaltou o delegado.  Após travar luta corporal com o motorista, a jovem conseguiu gritar por socorro. O homem fugiu e levou o celular e a bolsa da vítima.

 Eltimar foi autuado em flagrante tentativa de estupro e roubo consumado. Ele será encaminhado para audiência de custódia, no Fórum Henoch Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus.

 Eltimar Antônio Pinto Ferreira é irmão do sargento do Exército Brasileiro Sidney Pinto Ferreira, de 30 anos, preso no dia 18 de outubro de 2019, suspeito de envolvimento em um latrocínio – roubo seguido de morte – ocorrido em julho do mesmo ano no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus. Sidney Pinto Ferreira é o terceiro homem a ser detido. A vítima era um empresário de 21 anos.

O caso ocorreu no dia 29 de julho na casa onde o empresário
morava, na Rua Iacutã. No dia do crime, dois suspeitos (que já foram
presos por envolvimento no latrocínio) abordaram o rapaz e o cunhado no
momento em que saíam da moradia para o trabalho.

Durante o assalto, foram levados da vítima R$ 900. O
empresário foi baleado e morreu no local. O cunhado dele ficou ferido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário