Pular para o conteúdo principal

Urgente! 12,4 milhões terão que refazer cadastro no auxílio emergencial

12 milhões de pessoas devem refazer cadastro no auxílio emergencial

Fonte: Agência Brasil
Pelo menos 12,4 milhões de brasileiros que pediram o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) devem refazer o cadastro no aplicativo do programa ou no site auxilio.caixa.gov.br, disse hoje (4) o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Segundo ele, este é o total de inscritos que tiveram o cadastro classificado como inconclusivo, porque as informações não puderam ser analisadas pela Dataprev, estatal de tecnologia que processa os pedidos.

Guimarães enfatizou que apenas os cidadãos com pedidos considerados inconclusivos podem refazer o cadastro.
Quem teve o benefício rejeitado e recebeu a classificação de inelegível não pode retificar os dados.Conforme balanço apresentado por Guimarães, dos 97 milhões de pedidos de auxílio emergencial, 50,1 milhões foram aprovados, 26,1 milhões, considerados inelegíveis e 12,4 milhões receberam a classificação de inconclusivos.

Ainda há um total de 5,2 milhões de cadastros em análise.

Segunda parcela

O presidente da Caixa informou que divulgará o calendário de pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial nesta semana. Previsto para começar em 23 de abril, o pagamento foi adiado para o início de maio porque o número de pedidos superou a previsão, levando o governo a pedir crédito suplementar no Orçamento.

Popular

Vídeo; Damares participa de desafio do copo de leite, símbolo de supremacistas raciais

Damares participa de desafio do copo de leite, símbolo de supremacia racial  Para Adriana Dias, que é doutora em antropologia social pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e que há anos pesquisa o fenômeno do nazismo, há uma referência clara entre o episódio e o neonazismo. “O leite é o tempo todo referência neonazi. Tomar branco, se tornar branco. Ela vai dizer que não é, que é pelo desafio, mas é um jogo de cena, como eles sempre fazem”, declarou à Fórum.

“Nacionalistas brancos fazem manifestações bebendo leite para chamar a atenção para um traço genético conhecido por ser mais comum em pessoas brancas do que em outros – a capacidade de digerir lactose quando adultos. É uma tentativa racista para se embasar em “ciência” p/ diferenciar e justificar a “raça branca”. Mas como já provado e explicado por toda ciência: Não há evidência genética para apoiar qualquer ideologia racista. O que há, é na verdade, um governo tosco e motivado pelo ódio”, afirma o também antropólogo D…

VÍDEO,ANONYMOUS DIZ QUE BOLSONARO TEM LIGAÇÃO COM TRÁFICO DE CRIANÇAS E AMEAÇA DIVULGAR PROVAS

O Anonymous se manifestou no Twitter, para aderir às manifestações antirracistas que explodiram por todo os EUA . O grupo afirmou que vai divulgar "muitos crimes" cometidos pela polícia norte-americana. Além disso, o Anonymous também citou o presidente brasileiro Jair Bolsonaro e outros famosos, que teriam envolvimento com o tráfico internacional de crianças por meio de John Casablancas, amigo de Donald Trump.

"Algo que as pessoas devem olhar no Brasil é investigar se Bolsonaro tem algum vínculo com o traficante e estuprador de crianças John Casablancas, um associado próximo de Trump, que atuou como proxy para os negócios de Trump no Brasil sob algum cargo obscuro e indefinido”, dizem os hackers

A página do coletivo também acusou diretamente Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, de ter ele mesmo praticado tráfico de pessoas, aliado a Jeffrey Epstein – denunciado por controle de rede de tráfico de pessoas.


“Depois de 6 anos inativos, o grupo de hackers "Anon…

Flávio Bolsonaro pagou R$ 500 mil para advogado de Queiroz

Advogado da família Bolsonaro foi pago com dinheiro do fundo partidário A pedido do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), o PSL nacional, partido ao qual era filiado na época, contratou em fevereiro de 2019 o escritório de advocacia de um ex-assessor que teve o nome envolvido no esquema das rachadinhas e no suposto vazamento de informações da Polícia Federal em benefício da família do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O contrato valeu por 13 meses e meio e teve custo de ao menos R$ 500 mil, tirados do fundo público partidário.

O relatório fiscal do PSL de 2019 mostrou que o advogado Victor Granada Alves (Granado Advogados Associados, do qual Victor é sócio) foi contratado com verba do fundo partidário. A função de Victor era fornecer atendimento jurídico ao diretório da legenda no Rio de Janeiro, sob o comando de Flávio, a começar de fevereiro do último ano.

O advogado recebia mensalmente R$ 40 mil. Além disso, Mariana Teixeira Frassetto Granado, uma das sócias do escritóri…