terça-feira, 11 de agosto de 2020

Rússia é o 1º país do mundo a registrar vacina contra o novo coronavírus

Putin anuncia que Rússia é o 1º país a registrar vacina contra o novo coronavírus; não foram publicados estudos sobre testes

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou nesta terça-feira (11) que a Rússia é o primeiro país do mundo a registrar uma vacina contra o novo coronavírus. Apesar do anúncio, sabe-se pouco sobre a eficácia dessa vacina, e ela vem sendo questionada por especialistas internacionais.

"Mais de um bilhão de doses foram encomendadas por 20 países", afirmou Kirill Dmitriev, antes de destacar que a fase 3 dos testes começará na quarta-feira (12). O fundo soberano indicou que o início da produção industrial está previsto para setembro.


"Esta manhã uma vacina contra o novo coronavírus foi registrada pela primeira vez no mundo", disse o chefe do Kremlin em reunião com o Gabinete de Ministros.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) tem uma página internet na qual mostra em que estágio de desenvolvimento estão as pesquisas de vacinas ao redor do mundo. A última atualização dessa informação foi feita em 31 de julho. Nela, consta que a vacina russa do Instituto Gamelaya está na fase 1 do processo – seria necessário observar três fases completas para começar a vacinar em massa.


Mais de 100 vacinas estão desenvolvidas em todo o mundo, e pelo menos 4 delas estão na fase 3, a final, de acordo com a OMS.

Segundo a agência de notícias Reuters, a imunização russa se chamará Sputnik V, em alusão à corrida espacial da Guerra Fria entre União Soviética e Estados Unidos. O Sputnik I foi o primeiro satélite a orbitar a Terra, lançado pelos soviéticos em 1957.